Tags

, ,

Este espaço é para falar sobre cotidiano, sobre um olhar diferente para tudo aquilo que acontece conosco em nosso dia-a-dia. Quer assunto mais ordinário do que uma boa mudança? Pois é, estou nesta fase. Vou me mudar. Sair de um endereço para outro. Eu já mudei muitas vezes e é curioso tentar entender os motivos de cada delas.

mudanças

A primeira mudança nem fui eu quem decidiu, mas sim meus pais. Saíram da região da capital paulista para o interior de Mato Grosso do Sul, passaram em um concurso público, vieram lecionar na cidade de Costa Rica. Mudança provocada por uma decisão de carreira, uma decisão de se mudar de estilo e ritmo de vida. São bons motivos para se mudar.

Em Costa Rica eu morei até minha adolescência, até o fim do ensino médio. Eu consigo me lembrar de ter vivido em cinco lares diferentes – sendo que um deles foi um quarto de um hospital em construção. Tempos difíceis… mas a quinta casa, aquela onde minha mãe até hoje habita, é própria. Essa foi uma mudança para a sonhada casa própria, a construção de um sonho e a consolidação de um lar. São bons motivos para se mudar.

Saí de Costa Rica para estudar, morei em uma casa por um único dia e depois em outra casa por mais um ano. Foi quando eu morei sozinho pela primeira vez, fazendo cursinho para prestar vestibular. Depois de aprovado, mudei-me para Campo Grande, em uma kitnet onde morei, também sozinho, durante todo o curso. Foram mudanças de amadurecimento, de desafios, de independência. São bons motivos para se mudar.

Depois de formado mudei-me para lá e cá, buscando me encontrar. Fui para apartamentos maiores, para apartamentos melhor localizados, para apartamentos com melhor infra-estrutura e área de lazer, para uma casa para fugir dos apartamentos, para uma casa menor para poder economizar no aluguel e, depois, finalmente para a casa própria para concretizar o plano iniciado com a economia no aluguel. Tantas mudanças e tão frequentes representavam uma busca incerta que culminou na vida vivida pelo óbvio. Foram mudanças de busca, de dúvidas e de certezas, mas, certamente, mudanças em busca de realizações.

Os motivos já não eram tão bons… a solução? Mudei do país, escalei ainda mais a busca, amplifiquei um pouco mais ainda os desafios, mas também as possíveis recompensas. Mudei de endereço, de cultura, de língua, de clima, de atuação. O objetivo era de afirmação, de concretização, de realização. Mudei, mudei e mudei novamente. Fui capaz de reconstruir uma história através de farelos de mim. Foi uma mudança que valeu, que ensinou, que reacendeu o que estava apagado. São bons motivos para se mudar.

E então voltei, mudei novamente de lá para cá e, de novo, foram tantas as mudanças que vão muito além da cidade escolhida para se morar. A volta foi primeiro uma volta ao lar, à família, às origens. Depois uma volta à profissão, aos amigos, à rotina. Depois uma volta aos sonhos, aos planos de futuro, à vida. Foi uma mudança para se restabelecer, para pisar firme no chão e então dar um impulso para saltar e voar. Esses são também bons motivos para se mudar.

Agora, neste momento, estou em período de reformas no novo lar que me receberá em breve. Mais uma mudança para a qual venho me preparando. Foram tantas as mudanças e por tantos diferentes motivos ao longo da vida, que mais uma parece ser apenas isso, mais uma. Mas como as aparências enganam. Essa é, certamente, a mudança para a qual eu estava me preparando por toda a vida. A mudança que vai, finalmente, fazer eu deixar de ser um e passar a ser dois, e três, e quatro, e cinco. É uma mudança para somar, para multiplicar, para ser maior e melhor. E esse é o principal motivo para eu querer mudar.

Anúncios