Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

O domingo de hoje foi de conclusões em vários e distintos campeonatos. A começar pelo Campeonato Brasileiro de Futebol, que consagrou o tetracampeonato ao Cruzeiro, de Minas Gerais, com o bi em sequencia em 2013 e 2014.

cruzeiro-campeao

O time manteve a base e o treinador da vitoriosa campanha do ano passado e garantiu o título com duas rodadas de antecipação, não podendo mais ser alcançado pelo vice-líder São Paulo, que também já se garantiu na Libertadores do ano que vem. O ano do Cruzeiro é tão fantástico que, tal como foi em 2003, ainda tem chances de fechar 2014 com a tríplice coroa, isto é, os títulos mineiro e brasileiro (já conquistados) e mais a Copa do Brasil, que decidirá na próxima quarta-feira contra o arquirrival Atlético-MG, que faz uma campanha fantástica no torneio e vem de vitória por 2 a 0 no primeiro confronto. Mas para essa raposa que já conquistou o principal título nacional do ano, uma nova superação não é impossível e quarta-feira todos os amantes do futebol já tem compromisso.

Formula One Grand Prix of Abu DhabiO Esfarelado registra aqui os parabéns ao Cruzeiro. E também a Lewis Hamilton, que hoje venceu o GP de Abu Dabih e conquistou o bicampeonato do mundo de Fórmula 1. A disputa era interna, já que a Mercedes era imbatível este ano, contra o companheiro de equipe Nico Rosberg, que teve problemas na corrida e não ofereceu riscos ao título do rival. A combinação que daria o título ao piloto alemão era de vitória dele e no máximo um terceiro lugar do britânico. E isso ainda apenas por conta da (absurda) regra de pontuação dobrada para a última etapa do certame. O título a Hamilton foi muito merecido, tendo em vista o amplo domínio dele durante toda a temporada, com 9 vitórias apesar de ter visto Rosberg largar da pole em 11 ocasiões. Massa fez boa prova e terminou em segundo, consolidando a revigoração da Williams na temporada. 2015 promete ser um ano muito interessante para os amantes da F1, com a acirrada disputa interna na Mercedes reiniciando zerada mas com Hamilton em evidente vantagem competitiva, a Williams renascida e com uma forte dupla, Alonso (provavelmente) na McLaren de novo com motores Honda, Vettel, que foi dominado este ano pelo estreante na Red Bull Daniel Ricciardo, passa a correr de vermelho, pela Ferrari. Muitos ingredientes e mexidas nas principais equipes que faz com que a temporada que se inicia em março mereça nossa atenção.

articleUm outro título interessante foi o inédito título da equipe suiça na Copa Davis de tênis. Roger Federer, reconhecidamente um dos maiores tenistas da História do esporte, venceu Richard Gasquet e fechou o confronto final contra a equipe da França. Merecido ao grande atleta que é Federer, um título que faltava e é bonito ver alguém que já venceu tudo na vida profissional, emocionado ao arrematar o último ponto. Stan Wawrinka, número 4 do mundo, possibilitou ao excelente Federer, atualmente número 2 do mundo, mais esse momento especial. Como já dizia o ditado, uma andorinha só não faz verão, mesmo essa andorinha sendo o mítico jogador suiço.

Por falar em andorinhas, o que fazer com o meu coração alviverde e esse time do Palmeiras-2014, que só tem Fernando Prass e, com boa vontade, Wesley e Valdivia, dignos de jogar por lá. O time perdeu hoje do Coritiba do saudoso e eterno Alex e está um ponto acima da zona do rebaixamento. O nível do campeonato é tão baixo que o Palmeiras vem de quatro derrotas seguidas por 2 a 0 e ainda não está na zona do rebaixamento, o que significa que todo mundo abaixo de si também não está conseguindo reagir. O Coritiba, adversário de hoje, é talvez a exceção.

Criciúma foi rebaixado matematicamente na rodada de hoje, mas Bahia e Botafogo não escaparão. A outra vaga está entre Vitória (38 pontos), Palmeiras (39), Coritiba (41) e Chapecoense (42). Os próximos adversários do Vitória são Flamengo (F) e Santos (C). Os do Palmeiras são Internacional (F) e Atlético-PR (C). O Coritiba pega Atlético-MG (F) e Bahia (C) enquanto a Chapecoense enfrenta Cruzeiro (C) e Goiás (F).

É claro que a situação mais complicada é a de Vitória e de Palmeiras e, dentre eles, a chave do Palmeiras está mais difícil, pois o próximo jogo da equipe baiana é contra o desinteressado Flamengo enquanto o Verdão encara o Inter disputando vaga na Libertadores. Ainda assim, acredito que o Palmeiras se salva ganhando do Atlético-PR na nova arena, pois o Vitória não ganhará seus dois compromissos. A ver…

Anúncios